• (69) 984991020
  • Estrada do Santo Antônio - Porto Velho / Rondonia

bruxaria

Enfim, uma Bíblia das Bruxas

Quando decidi escreve esse livro “uma Bíblia das Bruxas”, pensei ‘o que estou fazendo, é um assunto complexo, extenso, cansativo, e provavelmente não irei dar conta de faze-lo’, claro era um pensamento novo, e de alguma forma ele era ate um tanto gentil para comigo, afinal, tudo no mundo gira em torno de prazos e metas, e ate para escrever o livro eu tinha um prazo – 31 de outubro, ou o dia das Bruxas.

Foi um livro muito complicado de fazer ate porque não o fiz sozinho, escrevi com a ajuda de muitas pessoas, muitas dessa época atual em que vivemos, e muitas de uma época que nunca saberemos como foi. Adicionei a esse livro, alguns manuscritos que tinha sob o meu poder, inclusive uma copia de um livro de feitiços de uma bruxa de Veneza do século 17, que ganhei como Herança magica a alguns anos trás.

Em dados momentos eu estava escrevendo o livro e me perdia nele, digitava paginas e mais paginas de paginas em branco, então parava, lia tudo e dizia: “entendi, nada disso foi eu que escrevi”, porque de algum modo nada daquilo me fazia sentido, então dormia algumas horas, tomava um café, lia o que estava escrito e dizia “uau, nossa, que surpreendente…” então o capitulo estava pronto. Acho que tive sorte, por ter sido escolhido para escrever esse livro – por quem eu ainda não sei ao certo, forças superiores? Talvez…

Escrever um livro que fala sobre “Bruxa e Bruxaria” é um tanto audacioso, porque não podemos falar sobre todas as bruxas, sobre todas as crenças e crendices e credos… nesse livro não falo de “religiões que contem bruxaria”, eu falo de um assunto antes disso, eu falo de um tempo em que ser bruxa, não precisava de religião… eu falo nesse livro sobre a bruxaria que nascia da Bruxa, e falo também sobre a Bruxa que era alma irmã de Deusas e Deuses, não filha desses… esse livro não fala sobre Sacerdotes e Sacerdotisas, nem muito menos sobre religiosidade, ou caldeirões e varinhas, esse livro fala sobre um conceito mais puro de bruxaria, onde a bruxa não conhece religião, onde a bruxa não reconhece deuses como seres superiores – nesse livro falo sobre uma bruxaria, em que a Bruxa é igual aos Deuses, e consegue conviver em harmonia com todos os seres.

A Bruxa é um ser que não pertence a religião nenhuma, e por isso, justamente por não pertencer a religião nenhuma, falo sobre muitas crendices, crenças, costumes, peculiaridades… e mostro como a bruxa pode ser, estar, e nascer dentro de qualquer cultura, e se decidir, adotar qualquer religião, ou abandona-las.

Falo aqui sobre como a Bruxa pode ser de qualquer localidade, você poderá ler esse livro em qualquer lugar, a Bruxaria das Bruxa desse livro não respeita geografia, então mostro como a bruxa anda desde a Europa ate a Jamaica… e ainda, como a cultura e a culturalidade podem ser ferramentas interessantes para aquelas bruxas que se liberarem das leis ou dogmas religiosos… irei levar você a conhecer um pouco da cultura Obeah, da Santeria, do Cristianismo Hermético, do Vodu Haitiano, da cultura Árabe, do Voodoo Americano, do Candomblé e muitos outros, sem ser religioso, ou forçar um ecletismo religioso desnecessário.

Você entenderá porque levantamos nossos dedos e amaldiçoamos, ou porque sacrificamos, ou fazemos feitiços de amor, ou mesmo porque nós apaixonamos.

Nesse livro você vai entender porque a Bruxa não tem religião, e ao mesmo tempo tem todas elas; você vai entender porque a Bruxa é o ser mais poderoso do Mundo, e o porque das estrelas, sol, lua, Deusas e Deuses, dançarem em sua homenagem…

Contudo, é uma pena que esse livro nunca terá a oportunidade de falar aos corações de todos os Bruxos e Bruxas – ainda sim, daqui alguns dias será nosso dia (Dia das bruxas…), se prepare ate lá, desde já, Feliz Dia das Bruxas!