Existe Diferença de Wicca para Bruxaria – não são a mesma coisa…

Recebi muitas mensagens nos últimos dias, então nasceu esse texto.
caso queira, me siga no instagram: www.instagram.com/kefronprimeiro

Antigamente aconteciam muitas brigas e discussões na internet sobre esses assuntos, e eu achava muito divertido tudo isso, inclusive participava de alguns – mas hoje não acho mais divertido; não gosto mais dessas coisas, e sabe porque? naquela época, as pessoas discutiam com outras pessoas que como ela, não entendiam bem do que estavam falando – naquela época as coisas eram diferente, de algum modo era melhor, quem conseguia defender mais seu ponto de vista… essa época já passou, não devemos defender coisas erradas, e se a gente conhece a verdade – não falo a verdade do nosso coração, coração não pensa e não tem olhos… – falo da verdade histórica do mundo, é um dever nosso transmitir, isso é ser um defensor da verdade. (e como foi falado em uma discussões dessas “essas coisas aqui que conversamos, até a Hermione sabe”…).

Talvez esse texto, ajude muitas pessoas a entenderem as coisas, talvez não – as vezes queremos acreditar em nossas verdades, e não estamos abertos a discussões… as vezes estamos abertos a discussões e isso pode nos ajudar a ter um esclarecimento maior e melhor das coisas.
Dias atrás estava eu em um grupo, em uma discussão sobre “Bruxaria”, quando uma moça disse: “não sou uma religiosa fanática” – veja, existem religiosos fanáticos em todas as religiões, isso não é propriedade de uma religião; então sim, seja no Cristianismo, seja na Umbanda, seja no Candomblé ou na Wicca… em todo canto tem, em toda família tem aquele que é “diferentão”.

Vou começar assim:

A Wicca é uma Religião, ela é uma religião que “Contém” bruxaria; ela é uma religião “de” Bruxaria moderna – veja, nem é de fato Bruxaria, é uma recriação do que já foi a Bruxaria, ou o que eles entenderam como bruxaria.

Veja, vou te explicar.

Religião é tudo aquilo que contém: “Deus”, “Liturgia Sagrada”, e corpo Sacerdotal – claro e os fiéis…

já a Bruxaria é um conjunto de crenças, superstições, mitos, lentas… de povos de todo o mundo… aquelas pessoas que “Vivem” a Bruxaria (veja, elas não apenas praticam, elas vivem isso…) são chamadas de Bruxas… sem as Bruxas, não existe Bruxaria…

Wicca é uma religião Sacerdotal, criada por Gerald Gardner, da década de 60 – então conte comigo: 70, 80, 90, 2000. Então, para os dias de hoje, 2019 – a Wicca, deve ter no máximo uns 74 anos… mais ou menos… não é uma religião Antiga, é uma religião nova, bem nova…

Antigamente, a Wicca pertencia a um grupo de pessoas, que eram os “Wiccanos Tradicionais” – era tipo uma maçonaria, só entrava por convite, e só era um deles, quem recebia iniciação formal dentro de um grupo de Wicca.

Não sei se você já ouviu falar de Scott Cunningham (adoro esse cara…), ele foi um dos responsáveis por pegar a “Wicca dos poucos”, e dar a “Wicca aos muitos…” – ele misturou Religião, Folclore, Mitologia, Crendice de todos os povos, raças e nações e nascei a Wicca Ecletica – acredite, a wicca que vemos hoje por ai, no mundo… é graças a Cunningham; e sabe porque eu adoro ele? Não é porque ele fez isso? – ele errou muito falando de Wicca; mas acho ele um excelente Folclorista, um excelente pesquisador… falar em pesquisador, ao contrário de Cunningham, que fez o dever de casa tintim, por tintim, e foi realmente um pesquisador, temos Margaret Murray – que escreveu um livro chamado “O Deus das Feiticeiras” (God of the Witchs) – Murray, escreveu sobre um Culto de Bruxas na Europa, usando a famosa técnica “Eu Suponho que…” eu “Acho que…” – mas veja, não existe Faculdade de Suponhologia, nem muito menos de Achologia… então todas as teses de Murray, foram desacreditadas, porque elas eram absurdas e porque não poderiam ser comprovadas (nem no passado, nem na atualidade, nem nunca será…), não poderiam porque nunca existiu…
Mas Gerald Gardner viu algo lindo ali… ele viu uma possibilidade no material de Murray, então ele Criou um Club privado – ahhh, mas antes de eu falar sobre isso veja. Margaret Murray, foi desacreditada, porque ela usava métodos não convencionais de pesquisas, métodos não ortodoxos de academias (as faculdades…); ela não tinha bases para escrever aquelas coisas; as fontes dela não eram históricas ou sociológicas, ela usava qualquer tipo de fonte, apenas para ter uma fonte… ela encaixava o que um autor dizia, em algo que ela queria, ou seja, ela apresentava fontes, mas fazia, parecer ter (só olhar o prefacio da primeira edição do “God of the Witches” – ela já começa se defendendo… ou seja, ela não tinha fontes; não tinha um referencial…) mais ainda sim, na atualidade, as pessoas precisam e querem acreditar no material dela, eu não tenho o que dizer, nem defender – toda via, contra fatos não existe argumentos -, então Gerald criou um Club privado, para praticar aquilo que ele acreditava ser Bruxaria, nascia assim a Bruxaria Moderna; muitas pessoas irão dizer que a palavra Wicca, vem de Wise (sábio em inglês), inclusive as pessoas irão achar todos os tipos de argumentos para dizer que a Wicca é uma arte Antiga – veja… cada um acredita no que lhe é conveniente e atraente. Mas Wicca não é uma palavra que existe em nenhum dicionário, e mesmo que ela seja a corruptela de algo, ela é uma coisa nova.

Então Gerald tinha ali, um livro esplendido, que contava uma historia fantástica, que havia sido escrito por uma mulher chamada Margaret Murray; e ele tinha também uma copia de um outro livro “Aradia o Evangelho das Bruxas”, um manuscrito dado a Leland, por uma Stregha (é tipo uma Bruxa, um nome para as mulheres com poderes da Italia; devemos entender que nem tudo é a mesma coisa, pode parecer mas não é… – não é porque? Bom… com toda essa bagunça na casa, acabaram dizendo que Bruxas não “podem ser cristãs” certo? Mais isso é papo para outro dia… todas as Streghas são tipo bruxas, mas também são Católicas, elas vivem um país católico, elas amam os Santos delas…), então Gerald deu uma enxugada no livro Aradia, e criou “O Livro das Sombras” – Doreen Valiente, depois de alguns anos, deu uma melhorada no conteúdo, porque ela sabia que o livro de Gerald era uma copia escancarada do que era alheio.

Para ir contra aqueles anos de perseguição contra aquelas mulheres, homens, crianças e velhos… feitos pela igreja católica, decidirem reavivar outra nuance para o culto das Wiccas – ele não teria apenas um Deus; como havia dito Murray no livro dela, ele teria também uma Deusa – qual Deusa? Ficou pra elite o nome dela… Scott Cunningham disse que poderia ser qualquer Deusa – afinal, isso iria criar uma grande empatia.

Nesse momento, as pessoas que são realmente fanáticas religiosas, estão a bater os tamancos, porque “como ele ousa” consigo escutar… ao contrário de Murray, e por conta de muita gente que inclusive eu adoro, as pessoas passaram a me dizer: fundamente o texto Kefron… vamos lá.

O Site da revista “Mundo Estranho”, que é vinculado a “Super Interessante” que tem a mania ridícula e absurda de nunca estar errada (porque de alguma forma, eles cavam tanto, mas tanto… que expõem as verdade, já esperado que alguém fale alguma coisa…), lançou uma matéria chamada “Quem eram as Bruxas”, e em determinado momento da matéria eles dizem (abre aspas… sempre quis dizer isso…) “Idéias falsas sobre as bruxas persistem até hoje. Jamais existiu qualquer culto de bruxas, envolvendo deusas, demônios ou deuses ancestrais, e as pessoas suspeitas de serem bruxas nunca tiveram conexão com religiões pagãs antigas”, afirma o historiador Jeffrey Burton Russell, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.”

Bruxaria não é religião – bruxaria não tem Deuses, bruxaria não tem livros sagrados religiosos, bruxaria não tem um corpo sacerdotal, bruxaria não tem um “poder” centralizado… é um conjunto de saberes, de homens e mulheres… que vivenciam isso todos os dias – esses homens e mulheres, em alguns lugares do mundo são conhecidos como “Bruxos”, “Bruxas”.
Essas pessoas nascem com dons especiais, que não podem ser explicados pela ciência, e logo são desacreditados por falta de “provas” concretas – é algo que esta pra alma, é algo que esta para o homem espiritual.

Wicca é uma religião, contem liturgia própria, contem um corpo de deuses. “Bruxa” é um titulo dentro dessa religião, aqueles e aquelas que são iniciados nessa religião, são chamados de “Sacerdotisas”, mas pode-se dizer que todos aqueles que adotam essa religião, são “bruxas” – não é uma qualidade da alma dessas pessoas, é um titulo. A Bruxaria praticada pelas Wiccans, é “Bruxaria Moderna”, é o reconstrucionismo de uma pratica dita “antiga” – mas que não há fontes… vestígios paleolíticos, vestígios de cultos a divindades femininas e de fertilidade, existem por todos o mundo, são coisas isoladas, e não é Wicca, mas pode-se dizer que esses vestígios foram adotados pela Wicca… geralmente eram cultos agrários, e não há livros de histórias que façam essas ligações.

Por fim, é muito importante que saibamos nos posicionar quando algo deixa de ser harmônico, para ser colonizados.

O Cristianismo começou da mesma forma, sendo harmônico, e passou a ser Colonizados… é importante lembrar esses fatos para todos que estão chegando agora, porque “uma mentira contada várias vezes, acaba se tornando uma verdade” – algumas religiões de Bruxas, precisam entender que não podem se sentir universais, não é porque se simpatizam com algo, que podem se achar donas. (o que quero dizer é: tem muitos lideres, que sabem dessas coisas, mas falta vergonha na cara… assim que se chama, falta de vergonha na cara…).

Wicca é Bruxaria Moderna, é um reconstrucionismo – não é a Bruxaria que é mencionada nos livros de Historia, não é a Bruxaria da época medieval, que mexia com poções do amor – quando a Bruxa era mais importante, quando a bruxa era temida, quando a bruxa era escrota (quem lembra de Medeia?), quando a bruxa não adora deuses para ser bruxa, ela era bruxa por direito de nascença, ela bruxa porque era…

Atenciosamente,

Kefron Primeiro.

Nota:
Sabe aquela Bruxa do filme a Bruxa de Blair; sabe aquela Bruxa do Harry Potter, a Herminone… ou a Minerva… sabe as Bruxas de “jovens Bruxas”… todas elas carregam a verdadeira face da Bruxa de Verdade, sabe porque? A Bruxa de Verdade não tem uma forma, uma forma, um molde… ela pode esta em qualquer lugar. E se você assistir qualquer FILME de Bruxas, verá que elas não adoram Deuses, nem Deusas… elas na realidade não adoram ninguém, porque Bruxa não se deita pra nada…
E se você me falar do filme “As Brumas de Avalon”, ou “O Homem de Palha”, verá que eram filmes que falavam sobre Cultos, Organizações… e sobre esses tipos de filmes e cultos, a Rede Redord de Televisão, transmite um monte de filmes e novelas que envolve Cultos, verá que não há muita diferença – só que chamam “Deusa” de “Deus”, mas é a mesma coisa – só que disfarçado.

Fonte para Consulta:
• “Quem Eram As Bruxas” https://super.abril.com.br/mundo-estranho/quem-eram-as-bruxas/
• “O Deus das Feiticeiras” – Margaret Murray
• Aradia o Evangelio das Bruxas – Charles Leland
• Witchcraft Out of the Shadows – Dr. Leo Ruickbie
• Natural Magic – Doreen Valiente

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Footer