O Deus das Pequenas Coisas

15 mins para ler

Você se sente sem Rumo ou já se sentiu sem rumo?

Talvez com a sensação de não pertencimento ao local que esta? Ou que você não é uma pessoa bem vinda as vezes, ou até mesmo aceita… ou não é querida, ou não é amada… já aconteceu isso alguma vez com você?

Ou pior, você já se sentiu inútil alguma vez na vida – sem propósito?

Isso me fez lembrar do “Deus das Pequenas Coisas”.

Talvez você tenha perdido o contato com o “Deus das Pequenas Coisas”… Todos nós em algum momento da vida já fomos fieis devotos dele – e sabe, ainda somos, mas de alguma forma, não conseguimos mais dar atenção a essa divindade.

E quando não damos mais atenção a ele, coisas ruins acontecem – não que ele seja ruim, ele não é… mas as coisas que acontecem quando a gente “Perde a habilidade de se conectar com ele”, parece que nosso brilho, luz, sorte… muda.

Quando crianças, éramos totalmente parte do seu universo – porque quando somos crianças, conseguimos acompanhar o ritmo do “Deus das Pequenas Coisas” – quando crianças, não conseguimos fazer várias coisas ao mesmo tempo, apenas uma por vez…

O Deus das Pequenas Coisas só consegue fazer uma coisa por vez, se ele se senta – precisa se sentar, precisa se aconchegar na cadeira, precisa sentir o corpo se acomodando na cadeira… Se ele te abraça, ele precisa te sentir, precisa sentir o seu corpo, precisa saber que está te abraçando… se ele te ama, precisa sentir que há conexão… se ele se alimenta, precisa sentir todas as partes da refeição que faz.

O Deus das Pequenas coisas, quase esta deixando esse mundo… na realidade, acredito que falta muito pouco para ele sumir, deixar de existir… porque já não tem mais função, é isso o que acontece com os deuses quando eles não tem mais função, eles desaparecem.

Ele esta sumindo porque as pessoas não dão mais importância para as pequenas coisas…

E quando dão atenção as pequenas coisas, é só para se adoecerem, para se machucarem, quer um exemplo: quando uma pessoa se magoa com outra, não é por que essa outra fez algo muito grande, algo que de fato causou um impacto que pode ser remediado; nos magoamos com outras pessoas, por conta das “pequenas coisas” que elas fazem, no dia a dia, ali no convívio; as pequenas coisas são tão importantes, e já não percebemos mais.

Estamos perdendo a conexão com o “Deus das Pequenas Coisas” que é as sinapses – sabe? Aqueles pontos de conexão onde acontecem a transmissão de impulsos nervosos.. – pois é… o “Deus das Pequenas Coisas” é as sinapses entre a gente, e o mundo espiritual.

Já não damos mais atenção a refeição que fazemos  – fazemos de qualquer jeito, as vezes só sentamos na frente da televisão, assistimos em quanto comemos, sempre quebrando a tradição de fazer uma coisa por vez; cortando nossas raízes espirituais com tudo o que nos conecta, com tudo o que nos lida; fazendo morrer a conexão entre nós mesmos e o alimento que nos nutre – nem fazemos mais uma prece de agradecimento – mas pra quem né? Agradecer a quem, a conexão já foi perdida também.

Já não damos mais atenção ao Banho que fazemos – pela manha ou mesmo a noite – não sentimos mais o sabonete deslizando pela pele, o cheiro dos perfumes, ou dos outros aromas que as vezes são exalados até mesmo de nossas peles, ou mesmo de nossa urina ou fezes – querendo ou não, são parte da gente, e tudo isso fala conosco.

Querendo ou não esses momentos de conexão, é o que fala com você sobre: você pode ser feliz ou pode ser triste…  é assim que você avalia também se o seu corpo – que é você – esta bem ou não…

Estamos o tempo todo cansados, drenados, nossas energias não são mais a mesma e com essa situação “de crise global” onde nos encontramos, já não sabemos mais o que fazer, nem temos mais animo para procurar um “Oraculo” (uma pessoa capaz de ler a sorte, para ler a nossa sorte…), para trazer empatia, harmonia para nossas vida…

Estamos perdendo a conexão total com o “Deus das Pequenas Coisas”, mas ainda estamos em tempo de recuperar isso – o que quero dizer com tudo isso é que, estamos ou chegamos naquele ponto delicado da vida, onde “ou a gente luta; ou a gente perde”.

Agora que você sabe disso, recupere, harmonize e cure sua relação com o “Deus das Pequenas Coisas”…

AME cada momento do seu dia… ame o momento de tomar um banho – e faça só isso, tome seu banho, sinta seu banho, sinta seu corpo, sua pele, seu cheiro…
Ame sua refeição, ame o momento de fazer sua refeição…
Ame a sua cama, arrume sua cama, para depois desarruma-la ao dormir…
Ame o chão que você pisa, sinta seus pés sobre o chão…
Ame suas roupas, tire todas elas do armário, olhe uma a uma, faça combinações, dobre todas elas, desdobre, arrume tudo, crie conexão com o que te protege no dia a dia – são tuas armaduras… e aquelas que você não tem mais apego, aquelas que você não tem mais conexão, doe – afinal você não precisa mais, elas já cumpriram a missão delas, te fizeram felizes por um tempo.

Faça um suco, sente na mesa… aproveite o silencio, a sua solidão, saboreie o suco… crie conexão com “as pequenas coisas”, é isso o que nos faz ser felizes.

Se você se sente sem rumo, sem saber o que fazer, crie uma lista de prioridades, de coisas que você precisa fazer…

Item 1, item 2, item 3… e faça um a um… mas é serio, para de ler aqui, olha ao redor, veja tudo o que tem pra ser feito – principalmente as “pequenas coisas”, como tirar o lixo, lavar o banheiro, varrer a casa e passar um pano, limpar as louças… entende? O GRANDE SEGREDO esta nas pequenas coisas… você esta perdendo isso – e isso faz o corpo morrer aos poucos, e o primeiro sinal de que o corpo esta morrendo é que ele começa a adoecer, ele começa a adoecer primeiro na alma, no espirito, depois isso se irradia para a carne, a alma morrer porque a ALMA não tem raízes, é são essas raízes que fazem as “Conexões” entre a gente e a vida…

Espiritualidade não é sobre “apenas” acender velas, cantar musiquinhas legais, bater palma e dizer que “Adora uma divindade” – espiritualidade é sobre você esta em “harmonia” e conexão com o mundo ao seu redor…

Estar em Harmonia é estar bem com as pessoas que te rodeiam… mas além disso e acima de tudo, é estar em Harmonia com você.

Qual o nome do “Deus das Pequenas Coisas”, pois é, ele não é uma divindade tão importante assim (ou talvez seja a divindade mais importante)… ele não é uma divindade facilmente percebível, acredito que na vida poucas pessoas perceberam ele – e por incrível que pareça, ele sempre esta lá, nas ações de todos os homens e mulheres, nas perdas que as pessoas sentem, nos nascimentos, no abraço entre irmãos que a muito não se veem, na mensagem de um amigo que a dias não aparecia… o “Deus das Pequenas coisas” pode se apresentar para gente em todos os momentos, inclusive ele fala com você agora, através de mim, em quanto você para tudo o que esta fazendo, para dar atenção “apenas a isso” – ele sempre, SEMPRE, faz uma coisa por vez.

Se ele fala seu nome, não pode se aproximar, se aproxima-se, não fala seu nome… talvez nunca saibamos – pois ele sempre faz uma coisa de cada vez… e depois outra, e outra…

Recupere a conexão que você tinha antes… essa conexão é muito importante, nas pequenas coisas é que estão as chaves para as grandes coisas – e sempre faça lista do que você precisa fazer, isso nos ajuda a organizar a forma como “fazemos uma coisa de cada vez”, e isso é muito importante.

Espero que isso possa te ajudar.

Cordialmente seu, Kefron Primeiro.

 

Nota adicional:

Quase ia esquecendo – crie “Rituais” para o “Deus das Pequenas Coisas” – é muito simples, bem simples mesmo…

– Comemore o aniversario dos seus familiares, e o seu…

– Comemore datas festivas, e não importa a Cultura, apenas para que vocês tenham um momento de festejo entre vocês, e ainda sim, todas essas datas irão ter significado: natal, é a melhor época do ano, você come feito um louco (para mim esse é o objetivo do natal… já teve outro objetivo, mas hoje… muita coisa se perdeu, me desculpem os ortodoxos mas, a vida na atualidade não é mais a mesma da vida a 10 anos atrás, e não podemos mais ficar presos lá… e sim, se você pode manter a tradição cultural, mantenha… mas se não é possível, não torne isso algo triste, difícil para você e para todos).

– faça cafés da manha para você e sua família, ou para você e para a pessoa que você ama.

E se você me disser: “Kefron, não temos esses hábitos” é isso o que quero dizer: “Crie o habito”, você como uma pessoa CURADORA, deve tomar a ATITUDE de fazer…

TENHA A ATITUDE de dizer para as pessoas que tu ama: “EU TE AMO”, ou “QUERO ALMOÇAR COM VOCÊ”, ao invés de cada um comer sua refeição separado, sentem todos numa mesa e façam a refeição juntos… se vocês não tem o HABITO no começo será difícil criar os rituais, mas acredite “agua mole pedra dura, tanto bate, até que fura…” – Eu tenho fé em você, e tenho fé nos teus dons mágicos e especiais, e tenho mais fé ainda, que você irá se curar e curar todos ao seu redor…

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

história anterior

As Justas e Precisas Previsões de NOVEMBRO 2021

próxima história

As Justas e Precisas Previsões de DEZEMBRO 2021

Latest from Blog