Tudo Sobre uma tal de Amarração de Amor

Imagem: Detalhe, Santo Agostinho 1645 - Philippe de Champaigne

Vou tentar ser a pessoa mais clara possível sobre esse assunto, porque ele é muito controverso… e eu espero lançar clareza, e dissipar a desinformação.

Nossa geração sempre ouviu histórias e estórias sobre amarração de amor – dos mais variados tipos, por exemplo:
– que as pessoas se tornam zumbis nas mãos umas das outras;
– de que é algo ruim…
– de que o casal passa a brigar e se desentender…
– de que não conseguem ter paz…

Mas o que é verdade e mentira?

Tudo o que é poderoso, vem recheado de historias macabras para afastar curiosos, como essas que incutem medo… como nossa cultura atual é magico-espiritual; antes delas muitos de nós vieram de religiões cristãs, ou nossos pais eram de religiões cristãs, ou com nuances cristãs – como é o caso da Umbanda, ou do Espiritismo… ou mesmo do catolicismo.

Acabamos herdando conceitos como “Bem” e “mal”, “certo” ou “errado”… de alguma forma sempre optamos por esperar o PIOR das coisas, mas isso também faz parte dessa “Herança Cristã” e isso está tão incutido em nós, que o medo sempre vem em primeiro lugar;
Com os anos e os avanços culturais… desde 1960 (mesmo que boa parte de nós não tenha vivido lá) muitas coisas chegaram até nós, de uma forma muito misturada, e dificilmente conseguimos de cara rastrear a origem, acabamos nos tornando uma das gerações mais “bagunçadas” culturalmente falando…

Como praticantes de bruxaria, ou paganismo, acreditamos no conceito de sombra – da psicanalise; acreditamos em manipulação social; acreditamos no conceito do Karma dos Hinduistas; acreditamos no conceito de leis do retorno do hermetismo; acreditamos em crenças e leis de retribuição que são até novas como o caso da lei do 3×3, da Religião Wicca, que tem algo em torno de 60 anos – uma religião bem nova, mais nova que a umbanda… acreditamos em livre-arbitrio (uma pratica puramente cristã, e que sozinha carrega o cristianismo nas costas… inclusive acho engraçado as pessoas da bruxaria ou do paganismo falar tanto de “livre-Arbitrio” porque isso me lembra do quanto elas querem se ver livres dessa religião, mas não largam a religião… ) e também acreditamos em “feitiços manipulativos…”.

A primeira coisa que devemos analisar é, o MEDO, porque essa pratica é cercada de medo? Porque se você tiver medo você não poderá fazer… principalmente contra quem te falou sobre isso. Assim: “se você tiver medo, você não poderá fazer para mim”.

É mais ou menos como corromper algo; como muitas doutrinas fazem, muitas pessoas não falam o que pensam, porque tem medo de represálias, serão vistas como erradas; serão julgada como “não de acordo”.

Então temos essas crenças de “Amarração do Amor” – que é um tipo de ritual cristão, mas que não é qualquer pessoa que sabe fazer – talvez esse seja o primeiro ponto que deve ser evidenciado: “NÃO é qualquer pessoa que faz”.

Por ser um ritual cristão, só da de ser feito com “Santo”… mas inúmeras pessoas já tentaram, já tentaram com Exus; já tentaram Pomba-giras; já tentaram com vários tipos de seres espirituais – já cheguei a ver algo parecido até no livro de São Cipriano, mas essas coisas não são “amarrações Amorosas” – eu falo isso porque, sempre é importante saber a origem das coisas.
E como é um rito cristão, você precisa ser “Cristão” para fazer… precisa fazer parte daquele grupo de pessoas para poder usufruir “da benção”.

Vamos fazer uma imersão para que você possa compreender isso de fazer parte… vou te colocar dentro da situação…

Me responda: “Existe a possibilidade de você ir para o inferno, se na sua religião não existe inferno? Se o inferno é uma crença cristã… por exemplo” – eu acredito que não, né? Porque você não faz parte daquela crença, daquela energia, daquela egregora… correto?

Existe possibilidade de você sofrer pela lei do retorno? Dos herméticos… sendo que você nunca foi uma pessoa hermética, nunca participou de um grupo do tipo, nunca (provavelmente) nem comprou um livro do gênero, para fazer circular a economia deles…

Ou existe a possibilidade de você sobre a lei do carma? Já que você não é espirita, ou não é de uma pratica japonesa, ou nunca foi no japão, não nasceu no japão, nunca pisou ou fez parte de nenhuma religião do tipo? Para todas essas questões a resposta provavelmente vai ser não…

Então porque a gente fica puxando coisas que são ruins para nossas vidas? Um indígena da floresta amazônica, sofre de carma? Um aborígene do continente Australiano, que caça um primata para comer, sofre da lei do retorno? Ou da lei do 3×3?

Essas leis se aplicam a todos, ou só a quem faz parte da cultura que criou elas? – todas essas coisas precisam ser “perguntadas”, desconstruídas, e resignificadas, porque estamos nos tornando pessoas muito bagunçadas, carregando culturas e crenças que não tem nexo para nosso contexto religioso, espiritual ou social… então voltamos ali em cima.

Só quem faz “amarração de amor” é pessoas que tem vínculos com o cristianismo, porque elas estão em contato com a origem do ritual.

Vai existir milhares de pessoas que vão dizer as mais diversas coisas, que fazem todos os tipos de rituais, que fazem amarração do amor… mas na realidade, não é – pode ser qualquer ritual menos uma “amarração do amor”; mas elas estão erradas de chamar assim? Não… bom, não existe um órgão regulamentador da “magia”, existem inúmeras pessoas que se colocam como “inmetro da magia”, que ditam o que é bom ou mal, que adoram opinar do tipo “é errado, eu não faria… isso é errado”.

Mas estamos aqui né? É uma passagem que fazemos por aqui por esse mundo, uma passagem rápida, onde temos por obrigação aprender o máximo possível… então porque não aprender sobre? (porque alguém disse que é errado? Alguém que você nem conhece de fato… alguém que você nem convive de fato…) todas essas coisas precisam ser pensadas.

Então a primeira verdade:
– é um ritual caro… não é qualquer 500.00 reais que paga uma amarração de amor, você achou 500.00 reais caro? Pois é, esse não esta nem de longe perto do valor verdadeiro.
Deixe-me te contar uma historia, a alguns anos atrás eu fazia parte de um grupo de discussões no Facebook, e eu falei sobre “Amarração de Amor”, uma das administradoras disse “Eu não acredito nisso, isso é errado, isso não deve ser feito, eu tive uma conhecida que conheceu um homem que conhecia uma mulher que sofreu muito depois que fez…” essa mesma mulher se dizia “bruxa”; me baniu do grupo porque para ela eu estava fazendo um desserviço, falando de um assunto tão controverso… mas o grupo era dela, ao meu ver ela estava certa, cada pastor sabe cuidar do seu rebanho.
Meses depois recebi uma coleção de prints, onde uma moça me mostrou que fez um arranjo com aquela tal bruxa, dizia que NÃO FAZIA O FEITIÇO, a moça que me enviou os prints disse que tinha algo em torno de 5 a 10 mil para investir, porque ela sabia o que queria… então a bruxa disse: “ok, ou fazer…” – moral da historia, com o valor certo, todos fazem. E QUEM TEM DINHEIRO sempre consegue alguém para “fazer”; mas isso não significa que vai ter RESULTADOS…

MAS VAI TER RESULTADOS?
Não sabemos… essa é a resposta! Mas vou te explicar…

Uma amarração de amor, é na realidade um “Pacto” espiritual, um contrato… que o “BRUXO” em questão faz com os “Santos” com os “Anjos…” – para que o casal tenha proteção, iluminação, para que todas as adversidades fujam e se afastem deles… e por logica para ter “Clareza mental”, então as vezes as pessoas ficam tão claras mentalmente que não querem mais estar juntas… imagina você descobrir que não é feliz e se sentir segura para seguir em frente, e se emancipar emocionalmente, fisicamente e psicologicamente do “Boy toxico lixo”? não seria bom? Pois é, pode acontecer… mas também pode acontecer de vocês evoluírem juntos, e o amor de vocês, o apresso, a estima, o bem-estar, o querer bem, cresça…

Mas ninguém pode vender “resultados garantidos” porque são trabalhos espirituais, e quando se trata de trabalhos espirituais, são assuntos que fazemos… fazemos e esperamos que aconteça.

E se for para acontecer, em quanto tempo ocorre? Também não é algo “determinado”, pois como trabalhos espirituais, existem muitas questões que “esses seres espirituais que agora trabalham ao teu favor, pelo intermédio do bruxo que conversa com eles” tem que resolver.

Se as pessoas brigam e são imaturas, então há de encontrar um jeito para que eles se acertem; se tem vícios, buscar métodos para se livrar dos vícios – não adianta sentir ciúme do homem, e viver no bar com ele… por exemplo… ou em festas; a vida de casal passa a ser entre eles, entre os dois… há divertimento? Sim, mas tudo com moderação, tudo em excesso causa problemas.
Entende? Ver a questão do relacionamento como um todo é importante.
Mas dae observasse que “ele” ou “ela” gosta muito de festa, é festeiro… gastador… beberrão… sabe? – isso é uma evidencia de que ele não esta pronto para um relacionamento, e que ele quer curtir a vida por alguns anos a mais, então temos que observar porque “as brigas” ocorrem… não é simplesmente fazer um feitiço e largar mão, tem que fazer as observações, tem que haver dialogo entre o “Bruxo” ou “Bruxa” ou “Conjurador” com quem você for fazer, porque você tem de contar toda a vida e ele vai ver como trabalhar… por isso que falei “não é qualquer pessoa que faz de verdade”.

– Existem pessoas que enganam? tem muitas. É por isso que você precisa saber dos detalhes… saber como é o ritual (se ele usará santos ou anjos, por exemplo… porque é um ritual cristão… eu estou te falando o que sei sobre, então se alguém te oferecer outro método tudo vai se tu quiser…).

– a pessoa que vai fazer o ritual ou feitiço sempre vai querer saber tudo sobre o relacionamento, porque ela vai ter que trabalhar o feitiço de varias formas (eu não vou contar como ela trabalha o feitiço porque aqui eu abriria espaço para um monte de gente que nem tem capacidade de fazer, fazer… mas lendo todo esse texto acredito que você já deve ter uma base…), mas nunca esqueça, uma amarração é um “Contrato”, onde essas forças harmonizam a sua vida…
Quando as pessoas dizem “Vai haver brigas” eu realmente tenho que dizer que isso é uma das grandes mentiras que se conta… mas veja, um casal onde uma é emocionalmente dependente, ciumenta, tem crises, há toxidades… logico que eles vão viver brigando, nunca estarão bem… entende? É importante analisar a questão.

Já ouvi casos de pessoas que disseram “Nunca foram felizes”, eu penso que quando é um relacionamento abusivo, não há como ser feliz.

Também já ouvi dizer: “Eles não conseguiam se separar” é outra coisa que a gente analisa friamente… por exemplo: o que fazia eles estarem juntos? Eram filhos? Eram bens, posses? Ou era porque eles “não davam o braço a torcer um pelo outro”, ou porque ela era ciumenta demais e ele era safado demais e vivia traindo? Ou mesmo o contrário né? Então ela aceitava que ele traísse e brigava, e voltava e ficava nessa “cachorrada”? tudo tem que ser analisado, porque as vezes o cara já conhece a mulher como ele conhece a palma da mão dele, então ele sabe que se ele pular a cerca, ele vai voltar pra casa e vão brigar e tudo vai ficar por aqui e depois volta ao normal, afinal, é a casa dele… e ela nunca faz nada… sabe? Analisar o caso…

As vezes quando você faz uma consulta com alguém que trabalha com amarrações, e se ela for uma pessoa honesta, ela vai dizer: “você pode tentar um feitiço de amor, e um feitiço de atração”, para ele querer mais você, uma “harmonização” grande assim, é boa ser feita quando o casal já esta junto a anos… para que eles sejam mais felizes, agora fazer uma amarração para um namoradinho que tem mais ou menos 3 meses de namoro, não é interessante.

É caro… quanto caro? Depende… já vi de 2 mil a 5 mil… por exemplo… mais vai muito da pessoa que faz.

E NUNCA é só UM feitiço, SÃO VARIOS feitiços, e se a pessoa mora longe, ou o trabalho é pela internet… VOCÊ TEM QUE CONHECER A PESSOA BEM, acompanhe-a nas redes, peça referencias, conheça ela…

Agora se a pessoa nunca usa o NOME REAL, ou usa nomes bizarros; ou usa fotos que não são delas… já sai fora que isso é roubada. Mas claro, é você que sabe porque é o seu dinheiro…

Não é algo demoníaco, ou do mal… como muita gente desinformada fala – eu ate levo uma pessoa a serio ou não, pelo tipo de coisa que ela fala. Quando vejo que a pessoa é muito “bagunçadas” culturalmente, que come todas as historias que se apresentam para ela, quando anda em todos os lugares, em todas as religiões, em todos os caminhos… eu encaro com suspeita.

Mas quando se trata de Amarração de Amor… é importante perguntar: “Você cultua santos católicos”, porque essa pergunta é matadora, se a resposta for “não”, nem perde seu tempo. Diga “obrigado” e saia bonita como você chegou.

Ahh quase ia me esquecendo, sabe o lance de “fazer a pessoa te amar por magia” e que dizem tanto “ahhh é errado” – então, isso também é uma ideia criada pela Igreja Católica; vem da época de caça as bruxas, e muito falado no Malleus Malleficarum (O Matelo das Bruxas), um manual que ajudava homens comuns a caçar bruxas e depois ensinava a tortura-las e por fim mata-las… no manual infame, dizia que “as bruxas faziam os homens se apaixonarem com filtros, poções e outros…” – sabe porque eles dizia isso? porque as vezes um daqueles homens queria uma determinada mulher, e ela o rejeitava… então como punição a ela, ele a matava como bruxa. Claro, existiam inúmeros motivos, as vezes ela era um membro influente da sociedade; as vezes ela tinha terra; as vezes tinha gado… não se sabe as motivações politicas, sociais e gananciosas que homem e mulheres podem ter… e sim, muitas mulheres acusaram muitas outras mulheres, fosse por conta de raiva besta, fosse por conta de homem. Eu até me espanto de ver Bruxas levantando isso de “ele não vai te amar de verdade se você usar magia” quando sabemos que não da de CRIAR AMOR FALSO, ninguém consegue criar algo que não sabe que existe… ou a pessoa sente atração por você ou não… um homem não consegue FINGIR uma ereção, ou ele tá afim ou não tá… é fisico.

Espero ter te ajudado, espero que você aproveite todas as informações contidas aqui, e que possa iluminar outras pessoas.

Por gentileza volte na postagem e comente o que você achou desse texto.

Carinhosamente, Kefron Primeiro.